-------------------------------Todos os comentários serão moderados pelos administradores do blog, a fim de se evitarem comentários sem conteúdo pertinente de discussão------------------------------------

quarta-feira, 31 de julho de 2013

Zé Eduardo, o goleador que quer o Sporting!

Zé Eduardo (ou Zé Love) está empenhado em representar o Sporting, nos últimos dias as "dicas" do próprio jogador revelam esse interesse, em declarações á Antena 1 o dianteiro afirmou que "O interesse é real e a transferência está nas mãos das diretorias dos dois clubes. Eu posso afirmar que o meu desejo é jogar no Sporting. Estou com muita vontade que o acordo dê certo. O Sporting é um clube grande e um sonho de qualquer jogador. Espero fazer uma boa época"
É também deste tipo de disponibilidade e vontade que se pretende, pois como Bruno de Carvalho sempre disse o Sporting continua a ser um clube apetecível e quando temos jogadores que querem representar o nosso clube (se realmente tiverem valor para isso) serão sempre bem-vindos, e Zé Eduardo apesar de não ser uma estrela que venda milhares de camisolas, também não será um desconhecido para quem segue o futebol mais atentamente, e valor tem-no realmente.

PS - este gesto da foto não vos faz lembrar alguém?

CAP

O processo que opõe Bruma e os seus representantes ao clube que o formou está entregue a uma Comissão Arbitral Paritária que terá que pronunciar-se nos próximos dias sobre a validade do contrato livremente assinado e que vincularia o extremo ao Sporting para a próxima temporada desportiva.

Penso que era uma boa altura para os responsáveis pelo futebol (em Portugal, e não só) começassem a refletir a sério sobre o modelo de jogo em que funcionam. Num momento em que se fala de milhões de euros com a mesma facilidade que se fala de tremoços, começa a ser previsível uma hecatombe económica que pode colocar em causa os alicerces do próprio desporto.

Caso o contrato seja realmente desconforme à lei, torna-se difícil compreender como foi aceite pela Federação Portuguesa de Futebol (curiosamente a mesmíssima instituição que neste momento o avalia). Mas, caso assim seja, que se liberte o jogador desse jugo opressivo.

Mas, ao compreender que estamos perante um imbróglio jurídico que está a debate há algumas semanas, penso que a decisão só pode ter um único sentido:

A defesa e da preservação dos contratos livremente assinados, o da defesa cerrado dos clubes que fomentam e promovem o jogador português.

Caso, por absurdo, isso não suceda, o Sporting deve repensar seriamente a forma como encara a formação. E agora é uma boa altura para tornar isso evidente a uma Comunicação Social mais interessada em prostituir-se perante os interesses do costume...

Boeck, Adán, Golas, Ribeiro & Meira Lda.

Saindo Rui Patrício, a baliza do Sporting perde a principal referência da equipa nos últimos anos.

Ao preparar essa eventual perda, gerou-se uma certa unanimidade em torno de Marcelo Boeck como seu sucessor. Ora, como sou pouco dado a unanimismos, penso que essa transição pode não ser assim tão simples...

De facto, Boeck é um bom guarda-redes, mas o facto é que não só a saída de Patrícia será sempre uma herança pesadíssima, como considero que, nesse contexto, a gestão dessa perda possa ser resolvida com a simples promoção do keeper brasileiro. Será que Golas é a opção correta para disputar a titularidade com Boeck? Ou Luís Ribeiro (que ainda agora mereceu uma enorme prova de confiança da Direção), ou Mickael Meira?

Tenho muitas dúvidas...

Adán tem aparecido associado ao Sporting. Não conhecendo profundamente o jogador em questão, parece-me que o Sporting poderá ter que procurar uma alternativa no mercado, que permita equilibrar a disputa pela titularidade. E o que não faltam é jogadores de qualidade que permitam essa competitividade...


En passant...

  1. Zé Eduardo é um dos possíveis alvos para o reforço do ataque sportinguista, mas existem mais jogadores em análise num processo que depende, e muito, do emagrecimento do nosso orçamento (coincidente com a saída dos excedentários).
  2. Garry Rodrigues admite o interesse dos leões. O extremo que evolui na Bulgária fala duma alegada abordagem do Sporting. Não vejo, neste momento, cabimento para essa transferência...
  3. Kanu é outro que é associado ao clube (uff....), neste caso penso que a ligação a Leonardo Jardim funciona como incentivo ao leilão do jogador, não merecendo grande crédito.
  4. "O Jogo" identifica Adán como possível substituto de Patrício. Também não acredito que o clube vá por aí (aliás, acho cada vez mais difícil que Rui Patrício deixe Alvalade esta época).
  5. Ilori está, supostamente, de castigo. Cooooitadiiiiinho...
  6. Quatro jogadores pré-selecionados por Paulo Bento. Como é possível que o "horrível" Cédric engane tanta gente (ironic mode)...
  7. Racing assume empréstimo de Viola. Será desta?
  8. Rojo tem mercado. Alguém duvidava?

terça-feira, 30 de julho de 2013

Caso Bruma - Sporting vê negado pedido de impugnação

Apesar o tom lúgubre, esta decisão refere-se apenas à tentativa de impugnação referente ao pedido de nulidade interposto por Bruma. Esta decisão em nada se refere à validade do contrato.

Aguardemos, então a decisão final...


Curtas...

Boularouz pode estar de saída para o West Ham.
Não se esqueçam de ir aqui agradecer...

Ilori interessa ao Tottenham.
Será que esse interesse é interessante para o Sporting?

PSG entra no rol de pretendentes de Bruma.
30 millions, s'il vous plaît...

Elias reclama oito meses de salários em atraso do Sporting.
Só oito meses?

Imbróglio Ilori Inconsciente Incompreensível Inacreditável

Considero-o, desde há um par de anos, um dos centrais mais promissores do Mundo. Alia características muito particulares e difíceis de reunir num único jogador (envergadura, velocidade e capacidade técnica). Posto isto, causa-me arrepios que um jovem coloque em causa a sua carreira da forma como o Tiago tem feito.

A anunciada "despromoção" à equipa B é o corolário dum processo de renovação emperrado. E dessa incapacidade em gerar consensos, o jogador começa a ser ultrapassado por outros valores no nosso plantel. Nestes "pormaiores", meus senhores, se definem muitas carreiras...

Até admito que Ilori pretenda um melhor vencimento (quem não o ambiciona), já não compreendo que o jogador desdenhe o clube que o formou e lançou, obcecado por contrato no estrangeiro. E não se trata de exigir dedicação e reconhecimento ao clube. Trata-se simplesmente em ser pragmático: Ilori está vinculado ao Sporting mais dois anos, período esse absolutamente fulcral para a sua definitiva afirmação.

Tendo conseguido a titularidade (que é o mais difícil), vai arriscar tudo o que conseguiu num finca pé que apenas o prejudica a ele? Olhem, o Dier agradece hoje e, se calhar, o Tobias Figueiredo agradecerá provavelmente para o ano...


Zé Eduardo na órbita leonina

O avançado brasileiro Zé Eduardo é hoje associado à nossa equipa. Com 25 anos, este ponta canarinho evolui no calccio desde 2011, onde tem tido alguma dificuldade em se impor. É um jogador de características interessantes, que prima pela mobilidade e remate espontâneo. Seria um bom reforço para a nossa equipa?



segunda-feira, 29 de julho de 2013

Refrear os ânimos

A vitória frente à Real Sociedad devolveu o sorriso aos sportinguistas, no entanto creio que não pode ser mote para algumas exaltações que se foram manifestando aqui e ali.

Não que tenha ficado insatisfeito com o resultado ou com a exibição. O primeiro foi animador a segunda globalmente positiva. Mas há que compreender que o futebol do Sporting tem problemas por resolver.

Sistema tático. 

O 4-3-3 é um sistema equilibrado de matriz mais defensiva. É plausível numa equipa como o Sporting sempre e quando o trio do meio campo garanta municiamento ao ataque (em quantidade e qualidade). E isso não acontece. 

Adrien e André Martins são jogadores de transição e não costumam dar-se bem com o último terço do terreno e, na minha óptica, não deveriam coabitar no 11 (ao contrário, disputariam, isso sim, a posição 6). 

É preciso que o Sporting apresente um jogador com maior capacidade de definição na posição 8 (ou 10), transitando o jogo ofensivo para os últimos 40 metros (o que permitiria aos extremos receber a bola em melhores condições para gerar desequilíbrios e abrindo, consequentemente, mais espaço para o avançado.

Avançado(s). 

Assumindo a presença de apenas um avançado de raiz, é um risco e uma pressão tremenda arriscar as fichas todas em Montero.

Aprecio imenso Cissé (acho que é jogador de muito futuro), mas não é possível imaginar que seja capaz de ser opção a curto prazo- Seria bem melhor deixá-lo crescer e ambientar-se ao clube. 

O que nos conduz à necessidade quase impreterível de contarmos com mais um PL. Aí, as condicionantes económicas são angustiantes, mas seria uma excelente altura para posicionarmos os investidores...

Soluções?

Há várias possibilidades:

a) Gerson Magrão ser uma máquina e dar-nos os golos e assistências de que precisamos (se assim for, estátua sff ao LJ).

b) Montero adaptar-se ao futebol europeu em velocidade warp e encontrarmos em Cissé e Betinho "muletas" de qualidade (tenho muita fé nestes dois).

c) Implementar derivações táticas. Gostaria muito de ver o Sporting jogar com dois avançados abertos no ataque, municiados por Capel e, custa-me dizê-lo, Bruma. Mais atrás, William Carvalho e Adrien dariam cobertura defensiva às nossas máquinas voadoras. 

E não é uma mera inclinação estética, jogadores como Carrillo ou Wilson Eduardo tornar-se-iam opções para este ataque (e porque não recuperar Viola do constante vaivém argentino?).


Leões de Amanhã - Carlos Mané



Carlos Manuel Cardoso Mané chegou a Alvalade com apenas dez anos de idade, cumprindo as diversas etapas de formação. Cedo se destacou, mercê duma capacidade técnica acima da média, aliada a uma enorme velocidade. 

É um jogador moderno que consegue preencher com qualidade todos os lugares no ataque e tem tudo para ser um digno sucessor de Ronaldo ou Quaresma.

As notáveis exibições conseguidas na competição Next Gen Series colocaram-no na mira dos tubarões europeus e já foram noticiadas propostas muito sérias pelo seu concurso (mais de nove milhões de euros dum clube inglês). O Sporting resistiu, e bem, à tentação e teremos a oportunidade do ver crescer mais uns anos...

Será um prazer vê-lo evoluir na Segunda Liga, necessária gestação para voos mais ambiciosos...



domingo, 28 de julho de 2013

A ponta da lança

Depois do jogo de ontem, fiquei com a sensação que o plantel do Sporting está formado a 95%. "Falta" um ponta de lança (especialmente se Viola partir).

Estou convicto que essa incursão ao mercado será algo diferente das anteriores. Até final de Agosto existirão muitas movimentações e o Sporting estará atento a jogadores que percam espaço nas respetivas equipas. Falamos, então, dum empréstimo.

Esta abordagem tem vantagens e desvantagens. Por um lado, ganha-se tempo para aliviar o orçamento do clube (colocando excedentários como Pranjic, Jeffrén ou Boularouz); por outro, perde-se a oportunidade do plantel estar definido durante a pré-temporada.

Que jogadores seriam interessantes para o nosso Sporting?


Notas sobre a apresentação

A vitória de ontem está longe de permitir euforia, mas mostrou aquilo que poderemos esperar do Sporting para esta nova temporada. Com cerca de um mês de trabalho, Leonardo Jardim começa a trabalhar o seu conceito de futebol.

Laterais - Gostei de Jefferson e de Cédric. Poderão dizer que não fizeram exibições perfeitas (como se as houvesse nesta altura), mas considero que foram peças importantes no balanceamento da equipa. Com a sedimentação dos automatismos, podemos esperar ainda mais...

Centro da defesa - Maurício sacudiu o nervosismo e começou a explicar o porquê da aquisição. Traz agressividade à defesa e pode fazer a diferença nas bolas paradas. Dier confirmou o primado da liderança. Terá sempre que ser titular nesta equipa (nem que seja a ponta de lança, lol).

William Carvalho - Rinaudo apresta-se a um ano difícil... Este miúdo tem tudo para se afirmar no miolo!

Alas - Ainda muito perras... 

Adrien - A surpresa. Nem tanto pelo golo, ou mesmo pela assistência. Adrien parece ter ganho nova vida com a chegada de Leonardo Jardim. Se assim continuar será titular.

Jogo ofensivo - Abaixo do exigível. André Martins tem lances interessantes, mas teima em esconder-se da zona de definição. Labyad tem que ser mais lutador se quer justificar o vencimento. João Mário ou mesmo Esgaio podem ser parte da solução...

Ponta de lança - Alergia. Cissé não me desiludiu, mas é claro que ainda está longe de poder ser considerado como alternativa credível para o centro do ataque. Não podemos partir para esta época só com Montero (também ele em adaptação ao futebol europeu)!

sábado, 27 de julho de 2013

SCP 2 - RSO 0 (Apreciações individuais)

Patrício - Seguro. Boa exibição do internacional português. Apesar de não ter tido muito trabalho, foi decisivo na forma como encarou Seferovic nos últimos instantes da primeira parte.

Cédric - Imperial. Foi uma das figuras do Sporting. Exibição sem mácula do jovem lateral, tanto nas marcações defensivas como no apoio ao ataque. Excelente tempo de entrada.

Maurício - Forte. É sempre bom começar com um golo. Cabeçada impecável, respondendo a um centro de Adrien Silva. Boa capacidade de marcação, embora ainda esteja em fase de adaptação à nova equipa.

Dier - Autoritário. Começo algo titubeante, mas depressa assumiu a liderança no centro da defesa, dobrando os laterais e preocupando-se em iniciar o ataque em passes bem delineados.

Jefferson - Personalizado. O lateral brasileiro parece ter jogado a vida toda de leão ao peito. Foi simplesmente impecável. Muito pendular no tempo de entrada, surpreendeu pelo à vontade com que pisou terrenos mais adiantados. Muito bem!

William Carvalho - Patrão. Alia poder físico e sentido tático, assumindo o miolo com enorme naturalidade. Ameaça pegar de estaca neste Sporting!

André Martins - Intermitente. Começou muito bem, dando profundidade ofensiva ao Sporting, mas depressa desapareceu do jogo. Precisa melhorar os índices físicos.

Adrien Silva - Fenomenal. Aparece transfigurado o médio centro leonino. Jogou e fez jogar, numa excelente parceria com William. Assistência para o primeiro golo na cobrança dum livre, autor do segundo num remate fantástico. Disse presente!

Labyad - Ausente. Pareceu mais mexido, ainda assim não conseguiu marcar a diferença. Melhorou um pouco quando derivou para o meio, mas tem que melhorar muito.

Capel - Esforçado. Boa exibição do espanhol, dando metros ao ataque leonino. Ainda está longe da forma física, mas parece apostado numa boa época!

Cissé - Mexido. Foi um mouro de trabalho, mas não conseguiu situações de concretização (pena o tempo de salto após bom centro de Cédric). Em ritmo de aprendizagem...

Wilson Eduardo - Interessante. Parece ter perdido a tremideira (a renovação de contrato pode ter ajudado), realizando uma exibição esforçada. Teve alguma dificuldade em soltar a bola, mas deu sinais claros que pode ser presença assídua neste Sporting.

Esgaio - Efémero. Mexeu com o jogo no pouco tempo em que esteve em campo, perdendo uma oportunidade soberana para o 3-0. Espero que a lesão não seja impeditiva...

Boeck - Nervoso. Alguns lapsos que poderiam sem comprometedores, Marcelo Boeck denotou dificuldade em entrar no jogo...

Carrillo - Inócuo. Apesar do esforço, tem dificuldade em medir a intervenção no jogo, perdendo-se em pormenores pouco interessantes. Melhorou na parte final...

Fokobo - Sólido. Substituiu o lesionado Maurício, integrando-se perfeitamente no centro da defesa. Cada vez mais uma certeza...

Fredy Montero - Sem ritmo. Entrou numa fase de maior clarividência dos bascos, pelo que não teve bola. Sem possibilidade de fazer a diferença...

HOMEM DO JOGO

ADRIEN SILVA


Sporting 2 - Real Sociedade 0

Boa vitória da nossa equipa no jogo de apresentação aos sócios. O onze inicial trouxe William Carvalho e Cissé como principais surpresas:


Primeira parte muito interessante, com o Sporting a superiorizar-se claramente à equipa sensação do último campeonato espanhol. William Carvalho e Adrien pautaram o jogo de forma irrepreensível, dominando o miolo do terreno.

Aos 21 minutos, o primeiro golo, da autoria de Maurício (boa estreia), numa cabeçada perfeita após um livre descaído do lado esquerdo do ataque.

Na segunda parte, maior ascendente dos bascos, contrariado pelo fantástico remate de Adrien Silva (55 minutos). Seis minutos depois, Esgaio poderia ter ampliado o score, permitindo a defesa instintiva ao chileno Bravo.

As muitas substituições tiraram fluidez ao jogo, mas o Sporting manteve sempre uma atitude competitiva que permitiu liderar as incidências do jogo. Foi uma vitória do pragmatismo (imagem de marca de Leonardo Jardim).


Gerson Magrão reforça meio campo

Gerson Magrão assinou por uma época, ficando o Sporting com opção de renovar por mais dois.

O novo reforço leonino disse ao site do clube - «Espero ter sucesso. É um prazer enorme jogar no Sporting, um clube grande com enormes tradições. Não prometo títulos, mas sim muito empenho, luta e vontade em todos os jogos», disse. «Vou treinar e procurar fazer o meu melhor para estar entre os 11. Tenho 28 anos, por isso posso passar alguma da minha experiência para ajudar os mais jovens.»

Esquisitices....

Como é possível que o contrato de Montero tenha gerado tanta celeuma e nenhuma questão em torno da chegada de Pizzi ao Benfas...

Ele há coisas extraordinárias...

Welder é reforço, Magrão está a caminho

Welder, defesa direito foi ontem apresentado como reforço do Sporting, o concorrente de Cédric pela posição na direita da defesa teceu alguns comentários - «Estou muito feliz por chegar ao Sporting, é uma grande equipa, uma das maiores da Europa. O nosso objetivo é simples, lutar em todos os jogos, procurar conquistar pontos e, passo a passo, colocar o Sporting com sucesso, novamente», afirmou o reforço leonino.
«Eu vim para cá produzir o melhor que tenho e ajudar o Sporting. O clube também me vai ajudar», sublinhou, explicando depois as características que possui e que fizeram os leões avançarem para a sua contratação.
«Sou rápido, gosto bastante de atacar, procuro posicionar-me bem. Com a orientação do treinador vou adaptar-me o mais rápido possível», explicou.
Welder chega a Alvalade por empréstimo de um ano com a possibilidade de ficar mais tempo e é isso que o lateral brasileiro assume pretender.
«A minha intenção é essa, ficar mais que um ano. Vou fazer um bom trabalho, ganhar posição e dar o máximo nos treinos e nos jogos. Vim para trabalhar e é isso que vou fazer», rematou
Quem estará próximo de ser apresentado é Magrão, médio criativo, mas documentação necessária ainda não chegou, podendo ser apresentado ainda hoje.

sexta-feira, 26 de julho de 2013

Lucidez

A conferência de imprensa dada por Leonardo Jardim é um daqueles momentos que, para mim, definem um profissional. Tentarei passar em revista as passagens mais significativas dum texto que será, sempre, para memória futura...

"Tenho 38 anos e o Sporting foi quatro vezes campeão nesse período."
Frase pouco agradável, mas que revela a realidade do nosso clube nas últimas décadas. Representa a dimensão da tarefa que espera os responsáveis do clube e deveria unir os sportinguistas para o reerguer das nossas cores...

"Ao contrário de outros clubes, que têm uma posição e estrutura já sedimentada no futebol, nós estamos a começar do zero."
Uma vez mais, uma constatação que nos obriga a vislumbrar a dificuldade da tarefa que temos pela frente.

"Sobre o que vamos atingir na próxima época não é coisa que me preocupe neste momento. Estou mais interessado no processo..."
A realidade é que o Sporting, antes de mais, tem de entregar-se a uma fase de profundo trabalho. Antes de perspetivar metas é preciso implementar esquemas de trabalho e conduzi-los com afinco.

"Mais importante que o modelo de jogo é criar uma dinâmica positiva."
Os esquemas táticos definem a estrutura da equipa, mas não servem para definir a sua identidade.

Leonardo Jardim era, desde há algum tempo, o meu preferido para liderar a nossa equipa. A conferência de imprensa de ontem espelha o porquê dessa inclinação. É um profissional atento que parte para a sua tarefa após análise concisa da realidade. Alia a essa capacidade uma ambição indisfarçável (o que, por vezes, o torna incómodo). 

O binómio lucidez/ambição tem construído a sua carreira. Espero que o Sporting seja "o" passo para a sua afirmação como um dos melhores técnicos portugueses.


quinta-feira, 25 de julho de 2013

Leões de Amanhã - Ricardo Esgaio

Chegado a Alvalade em 2003, vindo dos Nazarenos; Ricardo Esgaio cumpriu praticamente toda a formação ao serviço do nosso clube, merecendo rasgados elogios.

Esgaio é um jogador versátil, com características que lhe permitem desempenhar funções ao longo do corredor direito. Rápido, tecnicamente evoluído, é uma das maiores promessas a lutar por um lugar na equipa principal.

Para além das inequívocas qualidades técnico-táticas, Ricardo Esgaio possui uma personalidade extremamente competitiva e uma maturidade pouco comum para a idade que tem. É visto como um líder e um exemplo de sportinguismo e há quem o veja como um dos capitães a médio prazo...

Embora atue preferencialmente como extremo, há muito quem defenda que o futuro deste jogador passe pela transição para lateral. De facto, Esgaio é um jogador que se destaca mais pela rapidez de processos do que propriamente pela rapidez de movimentos. Nesse sentido, não só o vejo como um forte candidato a lateral direito, como lhe reconheço qualidade para desempenhar funções no meio campo (posição 8).

No fundo, Ricardo Esgaio espelha uma característica da excelência da nossa formação: a sua versatilidade permite-lhe ser opção para vários lugares...


Curtas da manhã...


"Plantel não está fechado", Bruno de Carvalho dixit...
O plantel de 20 jogadores começa a ser difícil de perspetivar...

O diário "A Bola" afirma que o ala esquerdo brasileiro, Gerson Magrão, está em Lisboa a negociar contrato com o Sporting.
Jogador polivalente, pode ser ala ou médio esquerdo. Alternativa a Jefferson?

Há sinais de aproximação entre o Sporting e Bruma. Têm sido mantidas conversações e na Comunicação Social há quem acredite que possa existir uma "reconciliação".
Será que desenvolveram bom senso "overnight"?

O diário "O Jogo" volta a associar o médio defensivo do Flamengo, Luís Antônio, ao Sporting.
Estranho a notícia, tendo em conta o crescimento de William Carvalho...


Welder está próximo de assinar pelo Sporting. Empréstimo de um ano.
Será alternativa a Cédric?

Fokobo chamado aos treinos da equipa principal.
A caminho da titularidade sábado?



Diz que está em Lisboa a negociar...


quarta-feira, 24 de julho de 2013

Ou 15 milhões, ou nada!

Decididamente o Sporting está diferente, Bruno de Carvalho não vende em saldo e Rui Patrício é reflexo disso mesmo, ao que parece o Mónaco oferece 10 milhöes de euros pelo titular da baliza leonina e da selecção nacional mas o presidente não aceita ceder os direitos económicos do guardião por menos de 15 milhões de euros.
Assim sendo ou os monegascos (ou outros quaisquer) se chegam á frente com valores aceitáveis ou arriscam ouvir um rotundo NÃO!

Temos presidente, temos Sporting!

Cada vez que ouço Catio Baldé purgar...

Só me lembro da seguinte expressão...


DEIXA-OS POUSAR....


Leões de Sempre - Luís Figo

Luís Figo foi um dos melhores jogadores da sua geração, marcando uma época com o seu futebol de enormíssima qualidade, tornando-se referência incontornável do futebol português contemporâneo.

Figo começou a dar os primeiros passos no futebol sénior do Sporting na ressaca da extraordinária vitória no Campeonato do Mundo Sub-20. À data, Emílio Peixe (eleito melhor jogador da competição) era o expoente máximo dessa geração; mas foi Luís Figo a "pegar de estaca" denotando uma maturidade incomum para a sua idade.

E enquanto Peixe definhava (vítima talvez da "extinção" do líbero), Figo assumiu-se jogador de alto gabarito em quatro épocas de leão ao peito. Titular indiscutível num conjunto onde pontificavam jogadores como Valckx, Balacov ou Paulo Sousa; Luís Figo cresceu para uma dimensão que o campeonato português não alcançava.

Em 1995 assinou pelo fortíssimo Barça de Cruyff (após um processo atribulado que lhe vetou a entrada em Itália - devido a uma duplicação de contratos com Juventus e o Parma). Uma vez mais, a tenra idade não impediu de ser imprescindível desde o primeiro momento; ofuscando jogadores como Hristo Stoichkov ou Bakero.

Cinco anos blaugrana, Figo assinou, em 2000, uma das transferências mais polémicas do mundo do futebol, transferindo-se para o Real Madrid a troco de mais de 50 milhões de euros. A fama de pesetero não mais o abandonou, mas foi em Madrid que Figo conquistou o título de melhor jogador do Mundo.

Em 2005, chega finalmente ao calccio, assinando pelo Inter de Mancini, onde ainda fez três épocas de grande nível. Retirou-se das competições em 2009, embora permaneça ligado ao clube interista.

Infelizmente, Luís Figo não terminou a carreira em Alvalade, como seria desejável. Faltou alguma vontade por sua parte, mas, sobretudo, arrojo nas diferentes direções que passaram pelo clube. Mas isso não o invalida como um dos melhores produtos made in Alvalade!


Consolidar...

Nenhum sportinguista ficou indiferente ao espírito guerreiro que permitiu a conquista da Taça de Honra, nem tão pouco a evolução registada no encontro frente ao Peñarol. A chegada de Fredy Montero foi também um sinal positivo na definição do plantel.

Entramos agora numa fase que considero de consolidação. O jogo de apresentação frente aos bascos da Real Sociedad servirá para começar a perceber o contorno do plantel principal para a próxima temporada. 

Notas sobre as três primeiras semanas:

William Carvalho - Surpresa. A forma como afirmou a sua presença constitui a principal novidade desta primeira fase dos trabalhos. Consegue perfilar-se como uma opção importante para o miolo com que poucos contariam...

Chaby - Crescer. Não é provável que Filipe Chaby "salte" de imediato para uma presença regular na primeira equipa, mas está pré-temporada serviu para colocá-lo no mapa. Futebol de fina filigrana, qualidade na zona avançada no meio campo, Filipe Chaby, considere-se apresentado!

Jefferson - Incógnita. Aliou boas exibições a alguns deslizes pouco recomendáveis. Jefferson é a principal referência para a lateral esquerda, mas ainda não conseguiu "descansar-nos".

Jeffrén e Carrillo - Apagados. Quando se começa uma temporada ciente que é preciso muito mais para manter o lugar, as prestações do venezuelano foram claramente insuficientes. Já o peruano parece estar longe daquilo que o treinador quer dele, tem muito que trabalhar se quiser ser presença no 11...

Maurício - Titubeante. O central brasileiro está a acusar a mudança para Alvalade. Num momento em que a dupla supostamente titular está no estaleiro, este fraco começo não deixa de constituir má notícia...

João Mário e Esgaio - Qualidade. Os jovens parecem apostados em firmar-se como opções fortes para a equipa principal. Bom desempenho!

Cissé - Promessa. Ficou na retina a forma como concretizou o terceiro golo frente ao Peñarol. Tem muito para evoluir, mas existe potencial para trabalhar neste jovem. Haja paciência para ele...

A partir de sábado, o Sporting entrará numa fase diferente. As experiências não acabaram e ainda poderemos esperar algumas mexidas no plantel entre entradas e saídas; mas a bitola começará a apertar...

terça-feira, 23 de julho de 2013

Montero já é leão

"Montero vai ficar connosco cinco anos pelo menos", afirmou o presidente leonino, que também informou que todos os pormenores da transferência vão ser conhecidos no comunicado enviado à CMVM.
Contratámos um grande jogador, estamos muito satisfeitos, temos feito o nosso trabalho com muita calma e é isto que nós queremos. É importante agora que ele se integre no grupo e comece a trabalhar", sublinhou Bruno de Carvalho

Montero chega ao Sporting e outras curtas

O colombiano Montero tornou-se reforço para a equipa leonina para a temporada que agora principia. Será por empréstimo com a duração de um ano, com opção de compra não revelada.

A saída de Viola parece também ter conhecido um retrocesso definitivo. Boa notícia.

Bruma parece estar de regresso a Portugal, espero que venha de cabeça arrumada, mas tenho as minhas dúvidas...

segunda-feira, 22 de julho de 2013

Sporting 3 - Peñarol 3 (resumo televisivo)


Sporting - Estoril (destaques individuais)

Positivo

Esgaio - Incisivo. Exibição personalizada do jovem ala. Esteve bem como lateral direito, mas a equipa ressentiu-se da sua presença em terrenos mais avançados. 

Mica Pinto - Dominante. Passe excelente para o primeiro golo de Betinho. Jogador cerebral, melhora o posicionamento a cada jogo que passa.

Iuri Medeiros - Desequilibrador. Deu um passo muito importante para ser tido como opção válida. Deu tudo de si ao longo do encontro e ainda teve pulmão para liderar a arrancada para a reviravolta.

Betinho - Matador. Há quem ache que é ausente do jogo. Talvez não compreendam que a função do ponta não é simplesmente marcar o ponto. Ontem foi frio na hora de definir, marcando dois golos que o recolocam no mapa.

Fokobo - Autoritário. A falta que fez no primeiro tempo! Substituiu Hugo Sousa e pacificou o sector. Podia ter repetido o golo da véspera.

Stojanovic - Dinâmico. Difícil tarefa de substituir João Mário. Não sendo o mesmo tipo de jogador, agradou pelo futebol simples, foi importante na recuperação.

Manafá - Decisivo. Brilhante jogada individual e assistência primorosa para o segundo tento de Betinho. A rever...

Negativo

Sambinha - Infeliz. Até começou bem, com presença e acerto nos passes. Mas depois borrou completamente a pintura. Muito trabalho pela frente.

Hugo Sousa - Inexistente. À exceção dum remate do bico da área, ninguém deu por ele na Amoreira...

domingo, 21 de julho de 2013

Sporting vence Taça de Honra da AFL (3-3 no tempo regulamentar, 7-6 nos penaltys)

O Sporting arrecadou a sua trigésima Taça de Honra da AFL, derrotando o Estoril nas grandes penalidades, após empate a três bolas nos noventa minutos.



Foi um jogo muito disputado, em que os nossos jovens se bateram de igual para igual com o Estoril "europeu". Vi confirmada a expetativa de ser um encontro mais complexo do que com o Benfas, pois o Estoril desejava conquistar a sua primeira Taça de Honra (para além de estar numa fase mais adiantada da preparação).

O Sporting chegou à vantagem nos primeiros instantes da partida numa excelente assistência de Mica com desmarcação perfeita de Betinho. Até à meia hora, os leões estiveram melhor; boa leitura de jogo, futebol apoiado, boa capacidade de passe. O árbitro deixou passar em claro uma grande penalidade sobre João Mário.

Aos 27 minutos, o Estoril chega ao empate, num lance em que a defesa adormeceu, deixando o jogador canarinho cabecear completamente à vontade na cara de Golas (Sambinha fica mal na fotografia não acompanhando o movimento). A partir daí, o Estoril fez valer a sua maior experiência e o Sporting acusou claramente o golo.

Seis minutos volvidos, Carlitos dá a vantagem ao Estoril, aproveitando uma sobra apés marcação dum canto. Uma vez mais, a defesa sportinguista foi pouco lesta.

Ao intervalo, o Estoril vencia e os nossos jovens davam ideia de estarem um pouco perdidos em campo... Saíram Hugo Sousa (fraca exibição) e João Mário (problemas físicos), entraram Luca Stojanovic e Fokobo.

No segundo tempo, a toada manteve-se e Sebá faz o 3-1 após uma infantilidade de Sambinha. O jogo começava a parecer perdido. Galvão ainda fez estremecer a baliza de Golas, mas, a partir daí, o jogo foi todo nosso.

Dois lances de muito perigo recuperaram o Sporting para o jogo. Primeiro, Iuri marca golo beneficiando de posição de fora-de-jogo (bem assinalado); depois foi Fokobo a ter oportunidade de repetir o golo da véspera, mas infelizmente a bola saiu alta.

Aos 78 minutos, Betinho concluiu com frieza uma extraordinária desmarcação de Manafá (após belo lance individual), entusiasmando a equipa para um assalto infernal à baliza de Vagner. Cinco minutos depois, uma excelente jogada de envolvimento isolou Iuri, que empatou o jogo num remate preciso à saída de Vagner.

Ainda houve tempo para Zihao ser, bem, expulso após entrada dura sobre o adversário e para a troca de guarda redes, trazendo Meira para a decisão das grandes penalidades. Aí, o Sporting foi mais forte, vencendo por 7-6.

Vitória saborosa do Sporting, quando poucos acreditariam ser possível recuperar da desvantagem de dois golos, frente a um Estoril bem organizado por um excelente Marco Silva.


Worlds collide

Considero de suprema importância que o Sporting (e os sportinguistas) compreendam a importância da Academia no presente e, sobretudo, no futuro do clube.

É verdade que, num momento de invulgar necessidade, tivemos a felicidade de ter nos B's meia dúzia de miúdos de invulgar capacidade (por muito boa que seja a Academia, isso nem sempre vai suceder). Mas nenhuma equipa que queira ser competitiva pode evoluir baseada nesta premissa. O plantel tem que ser construído numa base conservadora, com o menor número possível de oscilações.

Ou seja, cada defeso deveria significar três ou quatro mexidas (entre a promoção de jovens da Academia e reforço de posições carenciadas). Ora, isso praticamente nunca sucedeu no Sporting. E reside aqui a matriz que explica uma parte da falta de resultados.

É frustrante que, 19 dias depois do início dos trabalhos se façam ouvir os velhos do Restelo quando ainda nem sequer se deu a possibilidade do treinador trabalhar o seu grupo. Eu entendo que os nossos adversários nos queiram menorizar. 

Já tenho dificuldade em entender supostos sportinguistas praticarem esta premissa de terra queimada.




Sporting 2 - Benfica 1 (Taça de Honra da AFL)

O Sporting levou de vencido o rival de Carnide num encontro que confirmou o enorme potencial dos nossos jovens. A equipa B tornou-se um local de consolidação e afirmação das nossas camadas jovens e deve tornar-se a nossa principal referência no reforço da equipa principal.

O jogo em si decorreu num ritmo de pré-temporada. Mesmo face a um adversário muito mais experiente, o Sporting manteve sempre uma enorme lucidez e grande disponibilidade. O, estranho, golo sofrido não abalou a nossa prestação, bem pelo contrário: foi mote para que o Sporting se tornasse mais incisivo, crescendo no jogo para uma vitória que não merece qualquer dúvida.

Apreciação individual:

Luís Ribeiro - Inseguro. Este jovem (que há duas épocas foi "vizinho" aqui no Sertanense) teve uma prestação algo oscilante. Deve estabilizar se quer ser opção válida para a titularidade.

Riquicho - Sólido. Uma agradável surpresa, revelando grande personalidade. Mandou no flanco, não só na vertente defensiva, subindo também de forma propositada.

Sambinha - Abnegado. Apesar do deslize no lance do golo, Sambinha revelou personalidade mantendo a concentração no jogo. Ainda tem muito para aprender.

Nuno Reis - Imperial. Exibição muito personalizada do central leonino. Autor do golo do empate numa cabeçada que deixou a defesa contrária pregada ao chão, foi a voz de comando na defesa leonina.

Mica - Esclarecido. A cada jogo que passa é evidente o seu processo de crescimento, dominando cada vez melhor a dinâmica de jogo que é exigido a um lateral de nível.

Fokobo - Cerebral. Arrisca a ser um caso sério. Alia a dimensão física à capacidade de ler o jogo a um nível pouco habitual para a sua faixa etária. Jogou no miolo e começou por ele a consolidação do nosso domínio. Marcou o golo da vitória.

João Mário - Líder. A referência do nosso meio campo. Continua a evoluir a olhos vistos, melhorando a sua presença na equipa. O seu futebol rendilhado está cada vez mais adulto e é um dos nossos maiores talentos.

Kikas - Esforçado. Tentou não complicar, ajudando João Mário e Fokobo na refrega.

Iuri - Verde. Um dos nossos grandes talentos (grande pé esquerdo), apresentou-se um pouco preso de movimentos.

Jeffrén - Profissional. A voz da experiência num conjunto quase imberbe, o venezuelano deu qualidade à transição ofensiva. Pode ainda ser importante neste nosso Sporting...

Esgaio - Competitivo. Fustigou o corredor direito com a sua presença. Um pêndulo!

Betinho - Raça. Discordo de quem o ache "mole". Tem tido dificuldade na transição para sénior, mas está disposto a prevalecer. Deu profundidade ofensiva ao Sporting.

Viola - Assertivo. Para quem supostamente está de malas aviadas, o argentino confirmou as qualidades que o tornam querido em Alvalade. Exibição esforçada do avançado (só pode sair se tal se traduzir na aquisição dum jogador mais posicional no ataque).

Hoje iremos defrontar o Estoril para a disputa do "caneco". Acredito que seja um desafio mais complexo que o jogo de ontem. Mas se os nossos jovens mantiverem a atitude, temos todas as condições para alcançar a primeira conquista da época!

sexta-feira, 19 de julho de 2013

Alguém que me explique sff...

Não conheço nenhum adepto sportinguista (aliás, não conheço nenhum adepto, ponto) que não elogie a capacidade da nossa formação. Os nossos jovens estão cheios de talento, imenso potencial, etc e tal...

Depois, cai o Carmo e a Trindade, que o fantástico Pizzi foi desviado para Carnide...

O que eu queria que me explicassem é onde é que Pizzi se torna uma mais valia do outro mundo nas alas leoninas? Eu não o trocava nem pelo Capel, nem pelo Carrillo, nem mesmo se, por obra do Santíssimo, Jeffrén aparecesse restabelecido das pernas e da mioleira (atenção que já nem trago Bruma para esta conversa).

Vou ainda mais longe. Nunca trocaria o nosso Wilson Eduardo pela valorização dum emprestado Pizzi! É que eu estou farto de ver nossos jogadores mal conduzidos e desvalorizados chegarem a outras paragens e pegarem de estaca!

O que o Sporting precisa é:

a) Dum ponta de lança forte na área;

b) Duma "muleta" como Montero (mas, se fosse eu, punha o Carrillo a vergar o aço nessa posição);

Mas o que nós precisamos mesmo muito é de deixar Leonardo Jardim trabalhar e, já agora, de largarmos essa bipolaridade de sermos os maiores a formar (e somos), mas depois entramos em pranto pelos Pizzis desta vida...

Definições

Embora o mercado se prolongue até finais de outubro, é importante que o Sporting comece a definir o seu plantel, sobretudo nos aspetos nucleares. O ataque é, neste contexto, absolutamente crucial.

Montero tem vindo a ser apontado como reforço há algumas semanas e espera-se que se junte aos novos colegas rapidamente. Ainda assim (e partindo do princípio que Viola deixe Alvalade para regressar ao Racing), continua a existir uma vaga para um ponta mais posicional. 

Salim Cissé é um jogador com muito potencial, mas ainda precisa de passar por um período de adaptação à nova realidade. Exigir-lhe um contributo elevado pode fazer perigar a sua evolução e os adeptos nem sempre têm a paciência necessária para "ver" o crescimento do jogador.

As alas também merecerão um cuidado especial. A situação em que Bruma nos colocou é difícil, embora aqui as alternativas existam já dentro do plantel. Confirmando-se a sua saída e a de jogadores como Jeffrén, pode ser aberta uma janela de oportunidade (nem que seja para Ponde). 

O lado direito da defesa é outro problema (embora neste caso, a minha opinião seja clara, priorizando o potencial que já cá temos dentro em alternativa a estrangeiros de valor questionável).

Em suma, começa a ser tempo de circunscrever o núcleo duro dos vinte jogadores que irão compor o nosso plantel principal. 

Conhecerão a poeira da derrota com os nosso nome nos lábios!
SL

quinta-feira, 18 de julho de 2013

Mica renova por cinco anos

O jovem lateral esquerdo do Sporting, Mica, renovou o seu vínculo ao clube até 2018. O defesa, que apareceu em muito bom nível do Mundial de Sub-20, vê assim reconhecido o seu potencial.



Mica é um jogador com elevado sentido tático. Tem sabido evoluir nestes últimos anos, ultrapassando algum cepticismo em relação à sua valia. Na minha opinião, tem tudo para tornar-se, a médio prazo, um valor sólido na nossa equipa.

Sporting 2 - Kitchener 1

Vitória muito sofrida frente aos amadores do Kitchener. Wilson Eduardo e Chaby deram a volta ao marcador (75 e 76 minutos), após o Kitchener se ter adiantado no marcador no final da primeira parte.

Positivo:

Wilson Eduardo - Decisivo. Marca o primeiro golo e assiste Chaby para o segundo tento. Uma valente injeção de confiança para assegurar a posição para esta temporada.

Plange - Esforçado. Foi um dos elementos mais em destaque na primeira parte do Sporting. Ataca a ala com agressividade e consegue desequilíbrios. Faltou-lhe serenidade no momento da decisão frente à baliza, mas deixou bons apontamentos.

Capel - Superior. Começa a época com grande fulgor. Parece um jogador diferente, mas concentrado no jogo. A acelerar para uma grande época.

Negativo:

Maurício - Sem ritmo. Pareceu um pouco perdido no primeiro jogo como titular.



Em suma, um jogo típico de pré-temporada, onde as malhas inerentes à preparação física "prendem" demasiado o jogo. Ainda assim, estivemos uns furos abaixo do esperado. Frente ao Peñarol, o nível de exigência será outro.

Chaby, ADN ofensivo

Ao marcar o segundo golo frente aos amadores do Kitchener, Filipe Chaby tornou-se uma das figuras do encontro.

Médio franzino, de grande capacidade técnica, Chaby fez o seu percurso nas camadas jovens granjeando bastantes elogios. Fez o seu primeiro encontro na equipa sénior frente à seleção de Angola, num amigável em finais de 2011. Este percurso ascendente foi interrompido por uma gravíssima lesão (rotura de ligamentos) que o afastou das competições durante cerca de um ano.


Saúdo este seu regresso, pois é um jogador com características muito interessantes no atual plantel. Define com grande capacidade, denota uma enorme inteligência no miolo ofensivo. Pode ser um jogador a ter em conta a médio prazo. Este será um ano de afirmação na equipa B, aceitando-se até aparições esporádicas na principal...


Acordar

"O mal terá sempre as armas mais nefastas. O mal reunirá os maiores exércitos. Incendiarão, saquearão e matarão. Mas isso não é o pior. Tentarão fazer-nos acreditar que a única maneira de os destruir é tornando-se igual a eles. Essa é a verdadeira vileza do mal. É contagiosa."
David Gemmel "As Espadas da Noite e do Dia"

Numa alegoria àquilo que é hoje o futebol, não consegui ficar indiferente a estas palavras. Vivemos num tempo em que a honra e a dignidade são argumentos pueris, em que a corrupção e o logro são enaltecidos como qualidades.

O Sporting tem vivido adormecido, deixou que a perfídia invadisse e não houve quem nos liderasse, quem desse o exemplo. E, neste momento em que nos tentamos reerguer, o "mal" não poupa esforços em nos deitar abaixo. Eles poderão ser mais, eles poderão ser mais ricos, mas só nós poderemos soçobrar à fraqueza de copiar esses modos ímpios.

Cabe-nos regredir à vontade original do sportinguismo e lutar, com todas as nossas forças, contra essa putrefação latente que tantos sabujam em adorar. Não há Bruma que nos possa tolher quando o propósito for límpido. Conhecerão a poeira da derrota com o nosso nome nos lábios...


quarta-feira, 17 de julho de 2013

Leões de Sempre - Carlos Xavier

Carlos Jorge Marques Caldas Xavier nasceu a 26 de janeiro de 1962. Partilhou o berço com outro jogador leonino, Pedro Xavier.

Apareceu na equipa principal do Sporting em 1980, conquistando, no ano seguinte, o título nacional. Nessa altura, jogava a central, assumindo a titularidade com Eurico.

Depois dum começo absolutamente promissor, Carlos Xavier entrou numa fase menos conseguida da sua carreira (a quem não terá sido alheio o período conturbado em que o Sporting também caiu). Chegou a ser emprestado à Académica, em 86, mas depressa regressou a Alvalade; onde o brasileiro Marinho Peres viu no seu virtuosismo técnico uma peça importante no lado direito da defesa leonina.

Após quatro épocas em bom nível, deixa Alvalade na companhia de Oceano, vinculando-se aos bascos da Real Sociedade, onde espalhou o perfume do seu futebol durante três temporadas. Regressou a casa para o ocaso da sua carreira, finda em 95/96 (onde curiosamente evoluiu no meio campo, batendo o seu recorde de golos marcados numa só temporada - 8).

Carlos Xavier foi uma marca da excelência da formação leonina. Transpirou classe nas diferentes funções do campo e marcando uma era no Sporting.