-------------------------------Todos os comentários serão moderados pelos administradores do blog, a fim de se evitarem comentários sem conteúdo pertinente de discussão------------------------------------

segunda-feira, 30 de novembro de 2015

Quem procura sempre alcança


O Sporting entrou em campo sabendo que o Porto tinha vencido o seu jogo e que era fundamental vencer para manter a liderança isolado e repor a diferença pontual para o mais directo perseguidor.

Depois da épica jornada europeia da passada 5.ª feira, onde uma vitória frente ao Lokomotiv de Moscovo manteve bem viva a chama do apuramento para a próxima fase da Liga Europa, o Sporting enfrentava um Belenenses que esta época tem sido capaz do melhor e do pior.


Mas cedo se começou a perceber que o desgaste (fisico e psicológico) da longa viagem à Rússia iria ter os seus efeitos. O Sporting dominava o jogo, mas sem conseguir ter a clarividência necessária para encontrar as melhores soluções para ultrapassar um Belenenses bem organizado na defesa e que conseguia manter o Sporting longe da sua baliza.

Ainda assim, foi o Sporting que mais procurou o golo e até podia ter chegado ao intervalo a vencer, mas Bryan Ruiz, aos 38 minutos, depois de uma jogada genial em que passou por meia equipa do Belenenses, falhou o golo na cara do guarda redes.


Na segunda parte, a toada da partida idêntica, até que Jorge Jesus lança na partida os jovens Gelson Martins (aos 57') e Matheus Pereira (67') que, com a sua irreverência e rapidez de execução, vieram agitar o jogo e dar mais poder de fogo ao Sporting.

Com isto, o Sporting conseguiu criar mais oportunidades de golo, mas que foram sendo desperdiçadas pelos jogadores leoninos: Montero aos 62', Matheus Pereira aos 75' e novamente aos 78' e Slimani de cabeça aos 84'... faltou sempre a frieza necessária para materializar em golo a evidente superioridade da equipa da casa.


Da parte do Belenenses, para além do mérito de defender bem e de conseguir evitar que o Sporting conseguisse dominar o jogo a meio campo, nada mais conseguiu fazer na partida. Terminou o jogo com 31% de posse de bola e apenas 3 remates, sendo que nenhum deles representou qualquer perigo para a baliza defendida por Rui Patrício.

Já depois de ter metido a "carne toda no assador", com a entrada de Tanaka aos 80', o Sporting conseguir conquistar uma grande penalidade aos 92´, depois do defesa central Tonel ter cortado com a mão uma bola cruzada para a área para Slimani.

Chamado à marcação do penalty, William Carvalho não vacilou e teve a frieza necessária para enganar o guarda redes e dar a vitória ao Sporting, colocando justiça no resultado!


Ganhou a equipa que procurou sempre a vitória. Nem sempre da melhor maneira, é certo, mas teve o mérito de nunca desistir e acreditar que é sempre possível vencer até ao último minuto.

É esta uma das virtudes deste Sporting de Jorge Jesus: acreditar nas suas capacidades! Os jogadores acreditam, os adeptos apoiam do primeiro ao último minuto e a sorte tem protegido os audazes.


Dizem que é assim que se ganham campeonatos... pois que assim seja!

Sporting 1 - Belenenses 0 Vitória suada

São estas as vitórias que dão títulos. Um Sporting pouco imaginativo ia cedendo pontos frente a um ultradefensivo Belenenses. Um penalti indiscutível deu justiça ao resultado, mas, em todo o caso, foi uma má partida da equipa verde e branca, na ressaca da vitória épica na Rússia.

Para a história, ficam os três pontos. Rumo ao título!

domingo, 29 de novembro de 2015

(Andebol) Belenenses-14 Sporting-30

O Sporting confirmou o favoritismo e venceu no pavilhão Acácio Rosa o Belenenses, por 30-14, em partida referente à 13.ª jornada do campeonato Andebol 1.

Os leões isolaram-se, à condição, no segundo lugar da classificação, com 35 pontos.

quinta-feira, 26 de novembro de 2015

Lokomotiv Moscovo-2 Sporting-4 "Exibição de luxo gela russos!"

O Sporting venceu na Rússia no terreno do Lokomotiv por 2-4 rubricando uma excelente exibição e dando uma grande resposta a quem já dava a qualificação para os 16 avos de final da Liga Europa como perdida.

O resultado só poderá ter sido surpresa para quem não viu a partida, pois foi dominada pelo Sporting do principio ao fim, que com uma entrada vincadamente afirmativa, colocou os russos em sentido e mesmo aos 5 minutos, com o golo da equipa da casa que surgiu numa infelicidade de Adrien que ao aliviar a bola, colocou-a nos pés do avançado brasileiro ao serviço do Lokomotiv para este isolado frente a Marcelo fazer o 1-0, os leões não se desorientaram e continuaram a fazer um futebol apoiado numa troca de bola constante, ía baralhando por completo as marcações da equipa russa que em certas alturas parecia perdida em campo.

O resultado dessa excelente primeira parte foram os três golos marcados, primeiro por Montero aos 20 minutos a desviar na pequena área um centro de Esgaio, depois aos 38 minutos por intermédio de Bryan Ruiz a corresponder de forma sublime a uma tabela perfeita com Montero e passados cinco minutos (43) outra vez a passe de Montero, Gelson Martins apareceu isolado pela direita e colocou a bola dentro da baliza moscovita.
O intervalo chegava pouco depois com 45 minutos carregados de futebol atractivo praticado por uma equipa que cada vez mais sabe aquilo que quer.

Na segunda metade o Lokomotiv tentou ser mais perigoso e conseguiu sê-lo, jogou mais em pressão sobre o meio-campo leonino e algumas jogadas de perigo aconteceram para a baliza de marcelo Boeck, nessa altura viu-se uma dupla de centrais (Naldo/Ewerton) a limpar a sua área de jurisdição com categoria e o Sporting foi impondo o seu futebol novamente, agora mais em contra-ataque, foi numa dessas jogadas (made in Academia Sporting) que Matheus foi servido na perfeição por Gelson Martins e isolado frente a Guilherme e com muita calma colocou a bola por entre as pernas do guardião brasileiro fazendo o 1-4.

A vitória estava garantida, a estocada final estava dada e não fosse o poste que evitou que um grande remate de Bryan Ruiz (mais uma vez servido por Montero que fez um jogão) entrasse, a goleada podería ter sido maior.

Até ao fim, destaque para o segundo golo do Lokomotiv (85 minutos) que serviu para amenizar os estragos para os da casa, mas que em caso de confronto directo, a vantagem é para os leões de Alvalade.

De notar que ao Sporting basta vencer o Besiktas na última jornada em Alvalade para conseguír garantir o apuramento para a fase seguínte.
o abraço entre as estrelas da Academia festejando o quarto golo leonino

Taça de Portugal - Sporting vai a Braga

Chaves-1 Sporting B-0

segunda-feira, 23 de novembro de 2015

Inteligência vs Burrice

Esta foto é a demonstração do que é o pensar rápido numa jogada que pode mudar um jogo.

Depois de um ressalto na área leonina a bola sobra para Gaitán, Rui Patricio sai aos pés do argentino e é aí que se definem as intenções instantâneas dos dois intervenientes.

Rui em milésimos pensa, -"vou fazer a mancha mas precaver-me de fazer penalty, pois este gajo ao minimo sopro manda-se para o chão"
Gaitán pensa, -"vou simular penalty e mandar este tipo para a rua em vez de tentar seguír a jogada, assim é mais fácil, dá menos trabalho"

Esta é a luta da inteligência contra a burrice ou mesmo contra a desonestidade, felizmente o árbitro não foi na cantiga e marcou falta contra o benfiquista e mostrou-lhe o respectivo cartão amarelo.
Nem sempre o crime compensa.

domingo, 22 de novembro de 2015

Sporting-2 benfica-1 "Em frente na Taça!"

O Sporting conseguiu a terceira vitória consecutiva frente aos lampiões, marcando uma supremacia cada vez mais evidente sobre os de carnide, num registo que há muito não víamos no nosso clube. Mérito indiscutível ao Presidente e a Jesus, que conseguiram transmitir uma dinâmica de conquista que os jogadores cumprem com afinco.

E o jogo nem começou bem. Depois duma cabeça de Slimani resvalar dolorosamente para para a barra, o "soberbo" pizzi conseguiu transformar uma má receção, numa perfeita assistência que Mitroglou transformou em vantagem para os encarnado.

Tremideira? Nenhuma. Apesar dum jogo algo convulso, o Sporting não acusou o toque e regressou ao jogo sem temor. O empate perto do intervalo premiou a crença leonina e a falta de tomates do adversário, mais interessado em perder tempo que em afirmar qualidade.

A segunda parte trouxe um jogo menos burilado, uma batalha campal, nem sempre bem jogada. O benfica pouco mais fez que impedir os leões de chegarem à vantagem. O Sporting não conseguiu concretizar a superioridade que detinha em campo (apesar dum forcing final tremendo), pelo que o prolongamento foi o corolário lógico.

Mas a justiça chegou numa emenda de Slimani a um remate dum enormíssimo Adrien. Venceu, e muito bem, o Sporting, deixando aos pardalitos umas valentes bolas de pelo para cuspir nos próximos tempo. 

Mas há que ser otimista, caros lampiões, já só falta mais uma malhinha este ano...

terça-feira, 17 de novembro de 2015

Recordar a memória de Fernando Peyroteo


Fernando Peyroteo, nascido a 10 de Março de 1918, foi um futebolista português que formou com Albano, António Jesus Correia, José Travassos e também Vasques, os famosos Cinco Violinos do Sporting Clube de Portugal.

Esta frase é provavelmente a forma mais comum e mais popular de recordar quem foi Fernando Peyroteo. Mas ainda que tal facto seja, por si só, um motivo de extremo orgulho para todos os Sportinguistas e de admiração por parte de todos os adeptos de futebol, seria injusto lembrar a memória e os feitos deste grande jogador "apenas" por ter sido um dos Cinco Violinos. Toda a sua vida e percurso futebolístico merecem um destaque muito mais alargado e individualizado.



Vem isto a propósito do facto do Sporting estar a planear efectuar uma homenagem ao jogador no derby do próximo sábado diante do Benfica, referente à 4.ª eliminatória da Taça de Portugal.

"Queremos que o mundo entenda que por Alvalade passou o maior goleador dos todos os tempos. Os portugueses fazem por se esquecer disso", referiu o Presidente Bruno de Carvalho.

Considero este acto da Direcção como algo da mais elementar justiça! Temos que saber honrar os nosso ídolos do passado, pois esta é a melhor forma de perpetuar a sua memória, para que as gerações futuras não se esqueçam de quem foi Fernando Peyroteo.

Depois de se notabilizar ao serviço do Sporting Clube de Luanda, chegou a Lisboa com apenas 19 anos, proveniente do Humpata (Angola).Não assinou logo de imediato contrato com o Sporting, mas deu a sua palavra de honra em como jogaria no Sporting sem ter sequer discutido questões monetárias. Apesar de abordado pelo Porto, que lhe oferecia mais dinheiro e melhores condições, Peyroteo não aceitou pois tinha dado a sua palavra de como iria jogar no Sporting Clube de Portugal.


Estreou-se com a camisola do Sporting em 12 de Setembro de 1937 num Torneio no Campo das Salésias defrontando o Benfica, jogo que venceu por 5-3 com 2 golos de sua autoria.

Aquele que um dia foi descrito por Cândido de Oliveira como sendo "uma máquina de fazer golos" e "o nosso mais extraordinário avançado centro", conquistou ao longo da sua carreira 5 campeonatos nacionais, 4 Taças de Portugal e 1 campeonato de Lisboa, tendo ainda contabilizado 20 internacionalizações e 14 golos ao serviço da selecção portuguesa.



Foi por 6 vezes o melhor marcador do campeonato nacional, prova em que apontou 332 golos em 197 jogos, uma média fantástica de mais de 1,68 golos por jogo, média ainda hoje não superada por nenhum jogador do mundo em jogos a contar para os campeonatos nacionais.

Peyroteo realizou 393 jogos com a camisola leonina (1937-1949) tendo marcado 635 golos (média de 1,61 por jogo) e ao longo da carreira disputou 432 jogos marcando 700 golos (1,62 por jogo).

Os seus 43 golos apontados no campeonato nacional de 1947/48 só vieram a ser ultrapassados por outro sportinguista: Hector Yazalde, que em 1973/74 marcou 46 golos.

Terminou a sua carreira em 25 de Setembro de 1949, no dia em que fez o último jogo pelo Sporting. Estava com apenas 31 anos e poderia ainda dar muito mais ao futebol, mas, no dia da sua festa de despedida disse apenas o seguinte:

"Fui soldado nas fileiras do desporto nacional e um soldado não foge ao cumprimento do seu dever, seja qual for e em que circunstâncias for! Mas de hoje em diante, reconheço que sou um soldado velho... Não posso corresponder às exigências de preparação de um jogador de futebol que queira manter-se em forma e ser útil ao seu clube e à modalidade que pratica. Quando entro em campo, vou cheio de vontade de jogar, mas, depois de meia dúzia de pontapés na bola, apodera-se de mim um enfastiamento inexplicável."


Veio a faleceu, vítima de ataque cardíaco, em 28 de Novembro de 1978 com apenas 60 anos de idade.

De entre os variadíssimos recordes de Peyroteo e que ainda hoje se mantêm, destacamos apenas mais alguns:



- O jogador português que mais golos marcou num só jogo em campeonatos nacionais: 9 golos contra o Leça em 22 de Fevereiro de 1942, que o Sporting venceu por 14-0.

- O jogador português que mais golos consecutivos num só jogo para campeonatos nacionais: 5 golos ao Vitória de Guimarães em 8 de Fevereiro de 1942.

- O jogador com mais golos marcados ao Benfica (64 golos em 55 jogos, com uma média de 1,2 por jogo) e ao Porto (33 golos em 32 jogos, com uma média de 1,02 por jogo).

Por tudo isto (e muito mais) todos devemos recordar e homenagear o jogador e o homem que nasceu com o nome de Fernando Peyroteo, mas que ficou eternizado na história do futebol mundial como um dos melhores jogadores de sempre.

segunda-feira, 16 de novembro de 2015

Aproxima-se o derby da Taça



“Vamos defrontar uma grande equipa que já vencemos duas vezes este ano, mas como temos os pés bem assentes na terra, não temos a cultura do não há duas sem três. Temos a cultura do trabalho e por isso só nos preocupamos connosco”.



Gostava de pegar nas palavras do Presidente Bruno de Carvalho, proferidas hoje à margem da assinatura de um protocolo com uma empresa chinesa para a criação de dez academias de futebol de formação na China, para poder fazer uma chamada de atenção aos Sportinguistas.

Achei estas palavras muito oportunas e pertinentes e vão precisamente de encontro àquilo  que eu penso: nada está ganho no que diz respeito ao derby da Taça, no próximo sábado contra o Benfica.

O pior que nos pode acontecer agora é entrarmos em euforias desmedidas e pensarmos que vamos resolver o jogo com uma goleada. Do outro lado vai estar uma equipa séria que vai querer vencer para tentar limpar a imagem negativa que deixou nos dois encontros anteriores desta época frente ao Sporting.

A nós adeptos  compete-nos passar uma imagem de optimismo e confiança para a equipa, mas ao mesmo tempo de seriedade e com a clara noção que só há vencedores depois do jogo terminar.

Por mais que a nossa superioridade tenha ficado vincada nos jogos contra o Benfica na Supertaça e do Campeonato, há que provar mais uma vez em campo que este leão tem muita fome de vencer!

domingo, 15 de novembro de 2015

(Futsal) Sporting-7 Quinta dos Lombos-0

Com golos de João Matos, Caio (2), Fábio Lima, Cavinato, Diogo e Afonso o Sporting derrotou a equipa da Quinta dos Lombos em encontro a contar para a 11ª jornada do campeonato nacional de futsal.

(Andebol) Sporting-31 benfica-28

Fábio Magalhães foi o melhor marcador do encontro 

Grande jogo de andebol entre os rivais Lisboetas resultou numa vitória do Sporting por três golos de diferença (31-28).
O equilibrio foi a nota dominante da partida mas sempre com os leões no comando do marcador, chegando no início da segunda parte a ter tido seis golos de diferença.
Fábio Magalhães, com oito golos, e Frankis Carol, com sete, foram os melhores marcadores do encontro.
Com esta vitória o Sporting igualou o benfica no segundo lugar da classificação a 4 pontos do lider porto.

sexta-feira, 13 de novembro de 2015

Bruno César é reforço do Sporting

Sporting anunciou, esta sexta-feira, nas redes sociais, que o brasileiro Bruno César irá reforçar o plantel às ordens de Jorge Jesus.

O médio, de 27 anos, assinou até 2020 pelos leões e passou a contar com uma cláusula de rescisão de 60 milhões de euros.

14ª semana de construção do Pavilhão João Rocha


quarta-feira, 11 de novembro de 2015

é caso para dizer


(Hóquei) Sporting-4 Valongo-1

O Sporting recebeu esta noite no Pavilhão do Livramento, a equipa do Valongo tendo vencido por 4-1 com golos de Tuco, Luis Viana (2) e Centeno.

Alguém tem de pôr cobro a isto...

Todo o Portugal viu felizmente, o lance protagonizado por Lito Vidigal (treinador do Arouca) e Naldo (defesa do Sporting) na noite de domingo no jogo Arouca-Sporting.

Depois de uma falta de João Mário sobre um jogador do Arouca, Lito Vidigal entrou em campo para dar uma palmada em Naldo e este surpreendido com a atitude, correu atrás do treinador da equipa da casa (que não devia ter entrado em campo, muito menos, provocado o jogador) e empurrou-o junto á linha lateral, em movimento continuado (bem visível nas imagens da TV) o treinador deu uns passos e atirou-se propositadamente para o chão.
Enfim, uma cena de teatro mal amanhada.
O resultado de tudo isto é que ainda é mais ultrajante, Litos Vidigal é castigado pelo conselho de disciplina da Liga com 40 euros de multa e o jogador Naldo (que estava tranquilo dentro de campo até ser provocado/agredido) está suspenso preventivamente até que seja encontrado o castigo a aplicar, que poderá ir de dois meses a dois anos de suspensão.
Aqui há um terceiro culpado nesta história...Cosme Machado, o árbitro que mentiu no seu relatório, branqueando a acção deplorável do treinador do Arouca, dando assim a ideia que o culpado desta situação toda foi...Naldo.

Situações deste tipo e em prejuízo do Sporting e dos seus atletas são recorrentes, e alguém terá de por cobro a estas poucas vergonhas, o respeito por vezes tem que ser ganho na força, no ferro!
Cada vez, se tem mais a noção que é assim que nos irão ganhar respeito.
Os Sportinguistas são gente de bem, por vezes até demais, mas não nos testem até ao limite...

terça-feira, 10 de novembro de 2015

Análise comparativa dos 3 grandes no Campeonato



Decorrido que estão 10 jornadas (praticamente um terço do campeonato) e quando nos preparamos para uma paragem de 3 semanas para os jogos da selecção e da Taça de Portugal, importa fazer uma breve análise ao desempenho dos 3 grandes no Campeonato, comparando os resultados desta época com os registados nas 2 épocas anteriores.

SPORTING:

Época 15/16
26 pontos
10 jogos (8 vitórias / 2 empates / 0 derrotas)
Score de 19-5 (+14)

Época 14/15
17 pontos
10 jogos (4 vitórias / 5 empates / 1 derrotas)
Score de 18-10 (+8)

Época 13/14
23 pontos
10 jogos (7 vitórias / 2 empates / 1 derrotas)
Score de 24-9 (+15)

Claramente que esta época é aquela onde o Sporting regista o melhor desempenho. São mais pontos, mais vitórias e menos derrotas/empates, que colocam o Sporting no 1.º lugar, quando nas épocas anteriores ocupava o 8.º e 3.º lugar.

O ataque, com 19 golos, está em linha com a época anterior (e até inferior à época 13/14), mas onde se nota uma clara melhoria é no número de golos sofridos (5) que é bem inferior aos golos consentidos nas 2 épocas anteriores (10 e 9 respectivamente).


PORTO:

Época 15/16
21 pontos
9 jogos (6 vitórias / 3 empates / 0 derrotas)
Score de 18-4 (+14)

Época 14/15
22 pontos
10 jogos (6 vitórias / 4 empates / 0 derrotas)
Score de 19-5 (+14)

Época 13/14
24 pontos
10 jogos (7 vitórias / 3 empates / 0 derrotas)
Score de 20-7 (+13)

Nota-se claramente que o Porto está a fazer uma época muito em linha com as anteriores, ocupando o 2.º lugar da classificação (nas anteriores estava em 3.º e em 1.º) e ainda sem registar qualquer derrota.

O número de pontos conquistados é muito semelhante nas 3 épocas, o mesmo se podendo dizer do número de golos marcados e sofridos.

Uma nota para o facto de ter ainda um jogo em atraso, pelo que, caso vença esse jogo, poderá igualar a época 13/14 em número de pontos e vitórias.


BENFICA:

Época 15/16
18 pontos
9 jogos (6 vitórias / 3 empates / 3 derrotas)
Score de 22-7 (+15)

Época 14/15
25 pontos
10 jogos (8 vitórias / 1 empates / 1 derrotas)
Score de 23-7 (+16)

Época 13/14
23 pontos
10 jogos (7 vitórias / 2 empates / 1 derrotas)
Score de 17-7 (+10)

O desempenho do Benfica nesta época está a ser inferior ao registado nas épocas anteriores, tendo já averbado 3 derrotas contra apenas 1 derrota em 14/15 e em 13/14. Por outro lado, o número de empates (3) é superior ao registado nas outras épocas (respectivamente 1 e 2 empates).

Em termos de golos marcados e sofridos, esta época até nem é inferior às anteriores, mas o que se nota é que a equipa tem oscilado entre grandes goleadas e derrotas surpreendentes, ocupando por isso mesmo o 4.º lugar da tabela (quando nas épocas anteriores seguia em 1.º e 2.º lugar).

Mesmo que vença o jogo que tem em atraso, não deixará de ser um desempenho abaixo do esperado, já que atingiria os 21 pontos (contra os 25 e 23 registados anteriormente).


CONCLUSÃO:

Pela análise dos dados acima referidos, podemos afirmar que o Sporting está a fazer um campeonato claramente superior ao que fez nas épocas anteriores, o que lhe garante a liderança do campeonato com 5 pontos de vantagem sobre o Porto e 8 sobre o Benfica (que podem ser encurtados, respectivamente, para 2 e 5 pontos, caso os rivais vençam os jogos em atraso).

O Porto está a fazer um campeonato muito em linha com o que fez nas 2 épocas anteriores, mantendo um bom desempenho que lhe garante o 2.º lugar da classificação.

Por último, o Benfica está abaixo daquilo que fez nos anos anteriores, ocupando por isso mesmo o 4.º lugar da tabela.


Apenas um esclarecimento final. Este exercício comparativo apenas pretende dar uma imagem factual e objectiva daquilo que os 3 grandes fizeram no campeonato quando estão decorridas 10 jornadas, não indo ao detalhe de analisar o grau de dificuldade dos jogos que cada um deles realizou. Esse exercício seria naturalmente mais rigoroso (caso fosse feita uma ponderação do grau de dificuldade dos jogos efectuados), mas iria entrar em questões mais subjectivas e que fogem ao âmbito daquilo que eu pretendia neste post.

segunda-feira, 9 de novembro de 2015

Arouca-0 Sporting-1 "a justiça tardou mas não falhou"

No pantanal de Arouca (não consigo compreender um ervado naquelas condições depois de dias de sol e temperatura agradável), o Sporting impôs-se com um golo de Slimani aos 90 minutos.

Sabia-se que era uma partida complicada, pois a equipas treinadas por Litos Vidigal (contra os grandes) previligiam a disputa de cada lance, como que se do último se tratasse e jogam com uma defesa baixa no seu meio campo, procurando sempre que possível o contra-ataque em velocidade.
Isso foi o que se passou ontem mais uma vez.
O Sporting ao longo da partida foi ganhando preponderância no que respeita ao comando das operações e a meio da primeira parte já dominava por completo, passando grande parte do tempo no meio-campo adversário a tentar procurar a "chave do sucesso", variando de flanco com fluidez através de tabelas na zona de decisão para tentar um passe de ruptura na defesa arouquense.

No meio-campo leonino, João Mário era o vagabundo que tinha ordem para jogar em toda a frente de ataque, Bryan Ruiz com a sua grande técnica fazia a cabeça em água aos opositores e William dominava a primeira fase de construção de jogo e ao mesmo tempo era o tampão de jogo ofensivo dos da casa, só Adrien com um futebol complicativo e com muitos passes falhados estava a destoar no sector que podería ter poder de decisão desta partida.

Na primeira parte as oportunidades foram escassas, mas quase em cima do intervalo uma cabeçada de Paulo Oliveira fez brilhar o guardião da casa com uma defesa fantástica, logo a seguír é Adrien que de cabeça falha o alvo também, assim sendo Jorge Jesus tinha que mexer na equipa para a segunda metade.
No balneário ficou Jefferson (lesão?) e entrou Esgaio, e durante a etapa complementar saíram Adrien e Teo entrando Gelson e Montero respectivamente.

João Mário deu o primeiro aviso com um remate que só não entrou no ângulo superior esquerdo da baliza de Bracalli porque os Deuses não quiseram.
O Sporting insistia e o perigo andava pela área do Arouca mas o tempo começava a escassear e depois de uma grande confusão provocada por Lito Vidigal em que tentou agredir Naldo, que resultou na resposta do brasileiro e que originou um sururu enorme, tendo os dois elementos sido expulsos com claro prejuízo para o Sporting que ficou a jogar os últimos instantes da partida com dez jogadores.
Foi aí que surgiu o grito de revolta e Bryan Ruiz fez um passe açucarado para Montero que depois de dominar a bola rematou contra um defesa do Arouca tendo Slimani ganho o ressalto mais á frente e fuzilado a baliza de Bracalli.
Estava feito o 0-1 mais que justo, numa partida em que só o Sporting jogou declaradamente para vencer.

domingo, 8 de novembro de 2015

Sporting B-4 Penafiel-2

Labyad continua a facturar

O Sporting B jogou esta tarde frente ao Penafiel em Alcochete, tendo vencido por 4-2 com os golos a serem marcados por Sacko (5m), Labyad (21m de penalty), Francisco Geraldes (59m) e Viola (76m).

Assim sendo os leões ocupam a segunda posição nesta Segunda Liga com 28 pontos, menos 5 pontos que o lider fc porto e com mais 3 pontos que o terceiro classificado que é o Desp. Aves.

(Futsal) Sporting-8 São João-1 (Cary, Caio Japa x2, Fábio Lima, Cavinato x2 e Gonçalo Barão e Picasso p.b)

sexta-feira, 6 de novembro de 2015

Seguir em frente, sem traumas!



Depois da surpreendente derrota de ontem por 3-0 para a Liga Europa, seria fácil encontrar culpados e começar a distribuir chicotadas entre jogadores, equipa técnica e sei lá mais quem.

Mas eu não sou assim. O meu Sporting não começou nem acabou no jogo de ontem.

O meu Sporting é o que vai em primeiro no campeonato...

É o que acabou de ir á Luz dar uma lição de como se joga á bola...

O que ainda bem recentemente espetou 5 batatas nuns albaneses com nome difícil de pronunciar ...

Sim, foi um jogo horrível e gostava que não tivesse acontecido, mas em nada muda a minha ideia sobre a equipa. Não podemos ser os maiores num dia e uma valente bosta no dia seguinte.

Vamos deixar essa bipolaridade para outros clubes.

SPORTING SEMPRE! NOS BONS E NOS MAUS MOMENTOS!

Pensem bem nestas palavras e encerram rapidamente este capítulo sem transformar isto numa tragédia maior do que aquilo que ela é. Vamos tirar as ilações que temos a tirar, mas seguir em frente e sem traumas.

Domingo temos mais um jogo para ganhar e sabem quem vai jogar? O líder do campeonato! Sim, esse mesmo, o Sporting Clube de Portugal.

quinta-feira, 5 de novembro de 2015

Uma noite de vergonha na Albânia

o Sporting fez uma exibição na Albânia que envergonha qualquer Sportinguista que se preze, frente a uma equipa de amadores, as segundas linhas leoninas foram medíocres e há jogadores que não tem neste momento capacidade para serem titulares da equipa principal.

Dá ideia que a liga Europa está a ser disputada com desprezo, pois o objectivo principal que era a Champions, objetivo esse que não foi atingido, dando assim total prioridade ao campeonato nacional.

quarta-feira, 4 de novembro de 2015

Oliveirense-1 Sporting B-2 (Labyad 64m e Sacko 82m)

Peyroteo...o REI dos Kings

Todos sabemos que a máquina de propaganda encarnada até é capaz de fazer de um coxo um craque mundial (não é esta a situação, claro), mas também é capaz de neste caso branquear o máximo goleador de Portugal, ele é (foi) Fernando Baptista de Seixas de Vasconcelos Peyroteo e jogou no Sporting Clube de Portugal entre 1938 e 1949.

ESTE SIM, FOI "O" GRANDE GOLEADOR

PS: só espero que não apareça aqui um tal javardo Guerra a dizer que este post "ofende a memória de Eusébio"

domingo, 1 de novembro de 2015