-------------------------------Todos os comentários serão moderados pelos administradores do blog, a fim de se evitarem comentários sem conteúdo pertinente de discussão------------------------------------

sexta-feira, 28 de julho de 2017

2017/2018

Após um longo interregno, regresso com uma análise àquilo que será o plantel Sporting para a época que agora inicia. Será ainda uma visão parcial (a um mês do fecho do mercado), mas creio que já é possível vislumbrar o conjunto de jogadores que JJ terá à sua disposição.


BALIZA

RUI PATRÍCIO - Titular indiscutível, continuará de pedra e cal no Sporting. A não ser que o mercado nos pregue uma partida terrível.

? - Com a  provável saída de Beto (que lamento imenso), o Sporting terá de procurar uma alternativa competente a São Patrício. O sueco Andreas Linde poderá ser essa alternativa, mas sinceramente preferiria Beto.

PEDRO SILVA/STOJKOVIC - Qualquer um deles ocupará, com competência, o terceiro lugar na hierarquia, acumulando, se possível, a titularidade dos BB.

LATERAL ESQUERDA

FÁBIO COENTRÃO - Se as lesões o permitirem, será dono e senhor da posição. Espero que os sportinguistas compreendam que precisa de ser acarinhado. Correndo bem, podemos ter aqui um senhor jogador para vários anos!

JONATHAN SILVA - Recebi com muito agrado a renovação deste jovem argentino. Terá condições para evoluir na sombra de Coentrão e estou certo que JJ saberá extrair o potencial que efetivamente existe.

LATERAL DIREITA

CRISTIANO PICCINI - Apesar de ainda não ter deslumbrado, acho que temos aqui um senhor lateral. Apresenta um pulmão impressionante e tem passada larga. Acredito muito neste jogador.

? - A saída anunciada de Schelotto abre uma vaga no plantel. O francês Foulquier tem sido anunciado como alvo, mas, sinceramente, não lhe reconheço vantagem sobre o italo-argentino. Gostaria que Riquicho (veremos como saiu da gravíssima lesão) e Bruno Paz fossem seguidos com atenção...

ZAGA

COATES - Titular indiscutível, conto com a sobriedade do central uruguaio para liderar a defesa.

MATHIEU - Outro forte candidato ao onze. Os seus números não enganam, jogo muito por onde passou (mesmo em Barcelona) e, caso esteja bem fisicamente, poderá constituir um caso sério. O único senão é parecer compor, com Coates, um centro algo pesado; embora o posicionamento seja fulcral neste lugar...

ANDRÉ PINTO - É um jogador que sempre me agradou no Braga. Vem sem grandes custos associados e traz experiência de Primeira Liga. Penso que é uma alternativa competente para colmatar eventuais ausências.

TOBIAS FIGUEIREDO/? - Era um dos grandes talentos da Academia e tenho pena ainda não ter chegado a um patamar de maturidade que evitasse os desmandos em que cai frequentemente. Não acredito que permaneça no plantel e acho que o Sporting poderá ir ao mercado, assim que despache Douglas. Acredito que Demiral também poderá ter uma palavra a dizer com o decurso da época.

MIOLO

WILLIAM CARVALHO - Sempre candidato à saída, temo que é desta que o perderemos. Mas, até lá, será a referência do meio-campo, esperando que assuma, de uma vez por todas, o extraordinário jogador que efetivamente é.

BATTAGLIA - Torci o nariz a esta compra. Afinal de contas, nem começou no Braga e uma temporada bem conseguida não representa suficiente crédito para assumir lugar no Sporting. No entanto, sem deslumbrar, vai apresentando predicados que poderão ser úteis ao clube. Contudo, saindo WC, o Sporting irá forçosamente ao mercado, estou certo...

JOÃO PALHINHA - É bom rapaz e até tem jeito, tenho dúvidas que evolua para ser referência no Sporting. Acredito que possa vir a ser emprestado.

"8"

ADRIEN - Dono do lugar, mas outro que "arrisca" a saída. Aliás, penso que o capitão seria o jogador a sacrificar ao mercado, dada a sua idade e todo o imbróglio em que se envolveu no ano passado.

BRUNO FERNANDES - A terceira razão que aconselha, e de que maneira, a saída de Adrien é este jovem internacional português. Senhores, como mexe com o jogo! Não tem o nervo nem a intensidade de Adrien, mas Bruno Fernandes é um perigo no último terço do terreno. Com BF, o meio campo leonino ganha uma dimensão extraordinária e, no final da época, estaremos a dar por muitíssimo bem gastos os milhões dispendidos na sua vinda.

EXTREMA ESQUERDA

ACUÑA - O que disse para Bruno Fernandes serve perfeitamente para este argentino. Irá trazer equilíbrio ao ataque leonino (o flanco esquerdo foi virtualmente inexistente no ano passado) e uma intensidade que colocará imensas dificuldades aos adversários.

BRUNO CÉSAR - O bombeiro do plantel. De lateral a extremo, o brasileiro é "pau para todo o serviço" em toda a canhota. Essa versatilidade poderá ser-lhe adversa, sobretudo, e como esperamos, os titulares correspondam em pleno.


EXTREMA DIREITA

GELSON MARTINS - A estrela da companhia poderá fazer uma temporada que impeça de todo a sua continuidade em Alvalade. Este menino tem magia na ponta da bota e não tardará em rebentar o record de vendas em Portugal.


IURI MEDEIROS - À sombra de Gelson terá o espaço para fazer as diabruras de que tanto gosta, acredito que será a sua época de afirmação como jogador do plantel principal.


FRENTE DO ATAQUE

BAS DOST - Artilheiro-mor da pretérita temporada, tem tudo para repetir a dose e massacrar, uma vez mais, as defesas da liga portuguesa. Mais entrosado com a dinâmica da equipa, acredito que a sua prestação pode ainda melhorar mais.

ALAN RUIZ - Até ao joelho ceder, começava a amortizar o elevado investimento feito pelo clube. Este ano terá maior, e melhor, concorrência, mas creio que parte na "pole position" para fazer companhia ao holandês voador.

PODENCE - Já muito se falou sobre este pequeno grande jogador. Ganhou, à custa de muita determinação, um lugar no plantel. JJ aprecia as suas qualidades e "acardita" nele. Resta esperar que o jovem leão devolva em golos todo este capital grangeado...

DOUBIA - De má memória para as hostes leoninas, esperamos todos que repita o ritmo diabólico que apresentou na Rússia e na Suiça. Acredito que necessitará de algum momento de adaptação, mas poderá a vir a ser essencial numa época que se deseja longa e disputada.

GELSON DALA - O joker da companhia. Em pouco mais de seis meses, fez miséria na segunda liga e fez por merecer a integração precoce no plantel principal. Irá a jogo num momento em que a titularidade é algo mais que uma miragem para vários jogadores. Quem sabe se não teremos aqui a solução?


P.S. Esqueci-me do filho do Bebeto. Acho que isso resume bem aquilo que espero da sua prestação para a primeira fase da temporada (antes do empréstimo que considero mais que certo...).

EM SUMA, ACREDITO QUE TEMOS UM PLANTEL MAIS EQUILIBRADO DO QUE O DO ANO ANTERIOR. RESTA SABER SE OS NOVOS JOGADORES IRÃO RENDER O ESPERADO. AINDA VIRÃO, PELO MENOS, MAIS TRÊS JOGADORES (GR, DD E DC), ISTO CONSIDERANDO QUE NÃO TEREMOS SAÍDAS IMPORTANTES...


quinta-feira, 10 de março de 2016

O blog Mistica Leonina vai encerrar portas....temporariamente!

Caros amigos leitores do blog, por razões pessoais/profissionais, vamos ter de encerrar o "Mistica Leonina" por tempo indeterminado.
Eu, por motivos pessoais, e os meus companheiros de blog por motivos pessoais/profissionais não temos o tempo necessário para que possamos ser um blog activo como os nossos leitores merecem.

Uma coisa que sempre foi nosso apanágio, foi a defesa do nosso Sporting e ao luta contra as "máfias instituídas" do futebol português...espero que quando voltarmos, estejamos mais fortes a nível de blog.

Quero agradecer a todos os que nos seguem, a vossa amizade e dedicação.

Não será um "Adeus" mas sim um "até qualquer dia"

PS: acontecerá o mesmo no que respeita ao nosso facebook.

Rúben Semedo renovou contrato até 2022

O Sporting oficializou a renovação de contrato com Rúben Semedo até 2022, mantendo-se a cláusula de rescisão fixada nos 45 milhões de euros.

No âmbito desta renovação, os leões recuperaram ainda os 10 por cento dos direitos económicos do jogador que não estavam na posse do clube, ficando agora com 100 por cento dos mesmos.

terça-feira, 8 de março de 2016

Feliz dia da mulher


Modalidades no fim de semana

Futsal

O Sporting apurou-se para a "final8" da Taça de Portugal após ter eliminado o Sp. Braga por 1-0 com um golo de Fortino a dois minutos do fim da partida.

Hóquei em Patins

No segundo jogo contra o Sarzana os leões aplicaram nova goleada, desta vez vez por 10-3 (depois do 8-2 da primeira mão em Itália) e qualificaram-se para as meias-finais (final-four) onde vão jogar contra o CP Vilafranca (equipa espanhola que está em 9º lugar na Liga) a 30 de Abril/1 de Maio

A outra meia final é entre o Óquei de Barcelos e os italianos do ASD Matera

domingo, 6 de março de 2016

Sporting-0 benfica-1 "quem jogou para ganhar...acabou por perder, ou a exibição de Guimarães revisitada"

Não sou adepto de vitórias morais, até porque elas são sinal de derrota, mas existem jogos em que qualquer adepto vê a justiça ou se quiserem a injustiça do resultado.

Ontem foi esse o caso, tivemos um jogo em que o factor principal da vitória do nosso adversário foi só um...SORTE, aliás este jogo teve umas certas semelhanças com o derby da época passada em Alvalade, uma equipa a jogar á bola e a tentar ganhar, a outra a tentar de todas as formas a não perder usando as todas as artimanhas necessárias para que isso acontecesse, desde simulação constantes de lesões, passando pela frequente permanência de duas bolas em campo provocada pelo jogadores e banco do benfica, até aos lançamentos laterais onde se perdia praticamente um minuto em cada um deles, com a bola a circular de mão para mão até se descobrir quem o iria executar,

Na realidade já vi equipas pequenas e com muito menos argumentos jogarem am Alvalade com mais caracter e atitude positiva.
O que salta á vista depois do jogo ter terminado, é que o Sporting é muito mais equipa que o benfica e Rui Vitória sabe-o, por isso usou a estratégia que era habitual no V. Guimarães quando se deslocava aos estádios dos grandes.

Os resaltos sobravam constantemente para a equipa visitante, aliás o único golo da partida, nasceu precisamente de um resalto em William Carvalho, que foi aproveitado por Mitroglou

Depois disso tudo, houve uma tremenda incapacidade dos jogadores leoninos colocarem a bola dentro da baliza encarnada, destacando-se duas perdidas incríveis de Bryan Ruiz que só com a baliza á frente na primeira ocasião não acertou bem na bola e na segunda ocasião conseguíu enviá-la por cima da trave quando estava a dois metros da linha de golo com as redes escancaradas, antes disso já Jefferson tinha rematado com estrondo á trave.

A complacência do árbitro nos lances a roçar a agressão foi constrangedora, alías houve uma agressão do caceteiro de serviço Renato Sanches (antes do cartão amarelo, que sería obrigatóriamente vermelho directo, já tinha feito mais  de uma duzia de faltas) que foi apenas punida com cartão amarelo e um lance que Lindelof agarrou Slimani dentro da área e que podería ter dado grande penalidade.

A equipa do Sporting revelou querer e muita vontade, principalmente na segunda parte atacou de todas as formas possíveis mas a bola teimou em não querer entrar, enfim...os Deuses do futebol não estão connosco, como que a dizer que no futebol não há justiça.
Já na jornada anterior em Guimarães algo de semelhante aconteceu, golos perdidos de forma escandalosa, fizeram com que o Sporting não somasse os três pontos que merecia.

Levanta a cabeça Leão, pois neste campeonato e até hoje, ninguém foi mais forte que tu!

sexta-feira, 4 de março de 2016

Rui Patrício renova até 2022

O Sporting anunciou esta sexta-feira a renovação de contrato com Rui Patrício por mais três temporadas, prolongando a ligação entre as partes até 2022.

A cláusula de rescisão foi revista em alta, aumentando de 40 milhões de euros para €45 milhões.

«O Sporting é a minha segunda casa. Já estou aqui há mais anos do que aqueles que estive em casa dos meus pais. Não há dúvida de que tenho muito carinho por esta casa. É um clube que sempre me ajudou a crescer, como jogador e como pessoa. Tenho de agradecer por tudo o que sou hoje», afirmou o guarda-redes, de 28 anos, citado pelo site do clube de Alvalade.

terça-feira, 1 de março de 2016

Dominar e jogar melhor não foi suficiente


Num jogo de elevado grau de dificuldade, o Sporting deslocou-se até à cidade berço para defrontar o Vitória de Guimarães que, em casa, é sempre um adversário muito complicado para qualquer equipa.

O jogo, tal como se esperava, foi muito intenso e bem disputado, mas o Sporting teve sempre um claro ascendente sobre o adversário ao longo dos 90 minutos.


O Sporting foi melhor e isso traduziu-se em mais posse de bola (58% vs 42%), mais remates (14 vs 6) e até mais cantos (9 vs 4), mas, no futebol, para vencer é preciso marcar golos e nesse capítulo Sporting não esteve muito bem. As oportunidades criadas foram suficientes para vencer a partida, mas o jogadores leoninos revelaram-se sempre perdulários no momento de rematar à baliza adversária.

E é esta a imagem com que fico do jogo: um Sporting que conseguiu dominar o adversário num campo difícil, nem sempre jogando muito bem (é certo), mas sempre com a garra e empenho necessário para trazer os 3 pontos para casa. Só que falhou no capítulo final e, para a história, fica um empate sem golos com um sabor amargo que nos deixa com apenas 1 ponto de vantagem sobre o rival que vamos receber em Alvalade no derby de Lisboa.


Sinceramente, a minha confiança na equipa não se alterou depois deste jogo. Não entro em depressões ou crises desnecessárias só porque vamos receber o Benfica com 1 ponto de avanço em vez de 3. A verdade é que continuamos em primeiro lugar e vamos defender essa mesma liderança com a confiança de quem quer vencer e dar um passo importante rumo ao título. Mas são apenas 3 pontos que de nada nos valerão se no jogo seguinte não vencermos o Estoril.

Agora existe um facto ao qual devemos dar muito valor que é a excelente época que estamos a fazer no campeonato.

O Sporting segue na liderança com 59 pontos, fruto de 18 vitórias, 5 empates e apenas 1 derrota. Isto tem que ser realçado para que tudo aquilo que de bom foi feito não seja colocado em causa por um ou outro resultado mesmo positivo.

A título de comparação, nos últimos 4 títulos nacionais que Sporting conquistou, a performance leonina a 10 jornadas do fim era a seguinte:

2001/2012
5 empates e 3 derrotas (19 pontos desperdiçados)

1999/2000
7 empates e 2 derrotas (20 pontos desperdiçados)

1981/1982
5 empates e 0 derrotas (10 pontos desperdiçados)

1979/1980
2 empates e 2 derrotas (10 pontos desperdiçados)

Na corrente época, o Sporting já desperdiçou 13 pontos, o que nos coloca praticamente ao nível dos títulos da década de 80 e claramente acima do que Augusto Inácio e Lazlo Boloni conseguiram fazer.

Estamos a disputar o título quando, num passado bem recente, estávamos já completamente afastado das contas e a Liga dos Campeões era apenas uma miragem.


Daqui até final, tudo pode correr bem ou correr mal, porque os nossos rivais também estão a fazer um bom campeonato, mas aquilo que já fizemos este ano não pode ser esquecido...

E que não seja pelos adeptos que o sucesso não seja atingido. Por isso, vamos apoiar a equipa mais do que nunca e gritar bem alto o que nos vai na alma:

EU QUERO O SPORTING CAMPEÃO!!!

Pavilhão João Rocha - semana 30

Obras do Pavilhão continuam em bom ritmo. 30ª Semana da construção do nosso Pavilhão João Rocha!